Projeto Bom Abrigo

Subsídios para a recuperação ambiental e ordenamento dos usos da Ilha do Bom Abrigo, Cananeia – SP

 

A Ilha do Bom Abrigo está localizada em frente à Ilha do Cardoso, no município de Cananeia/SP. A região, conhecida como Lagamar, é uma importante área úmida, tanto pela biodiversidade quanto pela produtividade pesqueira, e é reconhecida pela UNESCO como Patrimônio Natural da Humanidade.  Está inserida na Área de Proteção Ambiental Cananeia, Iguape e Peruibe (APA CIP/ ICMBio), sendo também classificada como Área de Manejo Especial (AME) da Área de Proteção Ambiental Marinha do Litoral Sul ou APAMLS (Unidade de Conservação Estadual). A região também é tombada pelo CONDEPHAAT, sendo uma área de grande interesse arquológico. Além da riqueza ambiental, a Ilha do Bom Abrigo também tem importância histórica para o país. Sendo um dos poucos locais abrigados na costa brasileira entre Santa Catarina e São Paulo, os relatos da Ilha do Bom Abrigo são do século XVI, e tratam o local abrigado como um dos pontos mais

_DSC0318 (1)utilizados na costa brasileira, havendo relatos de que nesta ilha atracaram os portugueses que fundaram o primeiro povoado do Brasil em Cananeia. Ainda que haja uma discussão por este reconhecimento, não há dúvidas de que a Ilha desde o período das grandes navegações vem sendo usado como importante e protegido atracadouro. No período da colonização, a Ilha ainda foi usada como estação baleeira e local de chegada de escravos. Os restos das construções desta antiga estação baleeira ainda podem ser vistas na Ilha. Ainda utilizado hoje, há na Ilha o farol do Bom Abrigo, utilizado pela Marinha para sinalização da Ilha e sendo um dos locais visitados por turistas.

 

Atualmente, a Ilha é utilizada por pescadores profissionais, como atracadouro, porto seguro e repouso e por turistas, pela sua beleza cênica e local protegido com água potável. No entanto, não há uma regulamentação para os usos e nem uma estrutura adequada para o recebimento e destinação de dejetos, de forma que a Ilha do Bom Abrigo vem passando por um processo de degradação. Soma-se a este fato, um processo erosivo resultante da falta de vegetação na porção central e noroeste da Ilha, sendo necessária a recuperação florestal nestes pontos.

 

_DSC0289Assim, este projeto visa produzir um diagnóstico socioambiental do Bom Abrigo abrangendo: os usos, a situação da cobertura vegetal, o levantamento ictiológico. A partir disso, faremos um Plano de Uso participativo para a Ilha do Bom Abrigo, que contribua com sua gestão, recuperação ambiental e ordenamento das atividades de suporte a pesca e turísticas.

 

O objetivo geral deste projeto é recuperação ambiental das áreas degradadas da Ilha do Bom Abrigo, além do ordenamento dos multiplos usos exitentes na ilha hoje realizados sem diretrizes ou monitoramento. Dado o contexto de uso desordenado e a degradação ambiental os seguintes objetivos especificos são necessários:

 

  1. Diagnóstico dos usos já estabelecidos na Ilha, visando mapear as principais atividades e segmentos usuários da ilha; as áreas mais utilizadas na ilha bem como a frequência e intensidade de uso;
  2. Diagnóstico ambiental aquático e terrestre para avaliar o impacto das atividades realizadas, assim como os potenciais e riscos para o mergulho contemplativo e a visitação turística;
  3. Elaboração de um Projeto de Recuperação Ambiental, visando o reflorestamento das áreas degradadas da ilha;
  4. Construção participativa do Plano de Usos da Ilha do Bom Abrigo, visando dar diretrizes para o ordenamento das atividades realizadas pautadas na conservação e recuperação ambiental.

 

Para o desenvolvimento dessas ações, contaremos com os parceiros:

Panapaná

Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho

APA-CIP ICMBio

APAMLS

 

Apoio:

Instituto Linha D´água.